16 de outubro de 2018 - 18:52

Esporte

03/07/2018 00:00

Neymar diz que mexicanos falaram demais e foram para casa

Atacante voltou a dar entrevista após duas semanas sem contatos com a imprensa

 
Camila MattosoDiego GarciaLuiz CosenzoSérgio Rangel
SAMARA/ por folhaSP

O atacante Neymar disse que evitou falar com a imprensa nas duas últimas partidas do Brasil na Copa do Mundo para evitar polêmicas. O camisa 10 foi eleito o melhor em campo nesta segunda-feira (2), em Samara, e precisou responder a três perguntas na entrevista coletiva da Fifa.

Antes, na saída do gramado, o atacante deu entrevista para a TV Globo. Reclamou das faltas que sofreu no jogo.

"Isso é complicado, não é uma coisa que cabe a mim. Só sofro a dor. Tomei um pisão desleal, da minha parte acho que fora da jogada, fora do campo. Acho que não pode. Mas é isso, eles falaram demais antes da partida e foram embora para casa", afirmou o atacante. Na coletiva após o jogo, foi questionado sobre as críticas que recebeu depois das atuações nas três primeiras partidas da seleção no Mundial.

"Eu não ligo muito para críticas, nem mesmo para elogios, pois podem influenciar a cabeça do atleta. Nos últimos dois jogos eu não falei com a imprensa pois não queria polêmica. E alguns se alteram, não sei se querem aparecer ou falar", disse Neymar. 

O único momento que o camisa 10 havia atendido aos jornalistas anteriormente no Mundial foi após a estreia da seleção, o empate por 1 a 1 contra a Suíça, em Rostov. Naquele jogo, ele sofreu dez faltas e saiu mancando.

Após essa primeira partida, o atleta teve alguns momentos de desabafos. Primeiro, levou as mãos ao rosto, emocionado, depois de fazer o segundo gol na vitória sobre a Costa Rica, em São Petersburgo.

Depois, postou em seu Instagram um texto, onde apontou que "falar, até papagaio fala". Voltou a campo contra a Sérvia, deu assistência para o gol de Thiago Silva e deixou o estádio sem atender à imprensa.

E, neste domingo (1º), compartilhou vídeos do humorista Leandro Hassum vestido de palhaço e falando sobre "choro". Nesta segunda, o atacante disse que quer apenas jogar futebol.

"Eu tenho que jogar futebol, ajudar meus companheiros, vim aqui para ganhar, não vim para outra coisa. Espero que possa melhorar cada vez mais, sabia que ia precisar de ritmo e hoje já me sinto muito melhor. Estou muito feliz pela partida de hoje, não só individualmente, o principal foi o coletivo", disse.

O atacante ainda afirmou que o gol de carrinho contra o México, o primeiro do Brasil em Samara, foi “de vontade”. 

Aos 5 minutos do segundo tempo, Neymar deu um carrinho dentro da pequena área e colocou a bola para dentro do gol após cruzamento rasteiro de Willian. Foi seu segundo gol no Mundial.

“Sou brasileiro e não desisto nunca. Foi um gol de vontade e de percepção. Estava ligado na partida para botar ela para dentro”, disse sobre o lance.

Ele ainda deu assistência para o segundo gol, feito por Firmino, aos 42min do segundo tempo.

O Brasil volta a campo na sexta-feira (6), em Kazan, às 15h, quando encara o vencedor de Bélgica e Japão, que se enfrentam ainda nesta segunda. 


Copyright 2016 -  Todos os direitos reservados

versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo